A VINDA DO SENHOR

A expectativa é um sentimento que pode despertar atitudes de alegria ou de apreensão, de festa ou de insatisfação. Dependerá do personagem que se espera ou do acontecimento que se aguarda. Pois o ser humano, por mais seguro que se sinta, estará sujeito a essas e outras emoções.

Hoje convido a pensar sobre a expectativa da vinda do Senhor. Para isso é recomendável colocar-se em sintonia com a comunidade cristã e unir esforços para preparar com carinho e muita fé a constante vinda do Senhor. Para uns ele já veio e transformou o mundo como Salvador e Redentor. E virá no fim dos tempos para glorificar sua obra. Para outros ele veio simplesmente como profeta. E para outros existe uma crença de que ainda está para vir.

Cada um é livre em pensar e em expressar seu modo de construir a historia. Mas não poderá negar o que consta na própria historia da humanidade. Os fatos estão aí para provar sua vinda e sua presença entre nós. Ele está no meio de nós.

Ele vem e se faz presente em momentos tanto de alegria quanto de tristeza. Ele vem e está presente naquelas pessoas que, a partir da escuta da palavra de Deus, propõem construir um mundo mais justo e mais solidário. Ele vem e continua presente onde houver corações que se abrem para acolher os que sofrem discriminações. Ele vem e continua presente onde houver mãos que se ofereçam para servir os menos favorecidos e os menores abandonados.

O Senhor veio e continua vindo na voz corajosa de quem se posiciona contra as injustiças e assume a responsabilidade de construir uma nova sociedade e uma nova historia difundindo verdades do evangelho e anunciando a esperança para todos

O Senhor veio, continua vindo e virá no fim dos tempos. Essa crença está causando muita apreensão em certas mentes. Pois julgam que virá como juiz severo, sentado num trono, munido de um cetro para proferir sentenças terríveis contra os que supostamente não tenham partilhado e vivenciado a fidelidade à sua palavra.

Muitos são os que têm medo de Deus. Pelo fato de terem experimentado momentos de ira, de rancor ou de revolta interior devido a um fracassado negócio, ou um mal sucedido casamento, ou outros acidentes na vida, julgam que serão rejeitados e condenados na hora do julgamento.

É bom lembrar que Deus jamais falou em condenar. Sempre falou em perdoar, em recuperar a ovelha perdida, em celebrar a volta do filho pródigo, em usar de misericórdia com a pecadora arrependida. Ele é salvador e não vingador.

O Senhor vem constantemente em momentos felizes ou infelizes. Não é da sua vontade que haja sofrimentos, que venham provações, que aconteçam catástrofes. Ele é o Bem, o sumo Bem, o perfeito Bem. Não cria empecilhos para ninguém.

Atento a tudo e a todos solicita que seus seguidores sejam vigilantes. E vigiar significa ocupar seu lugar com dignidade, desempenhar sua missão com amor, testemunhar sua fé com coragem e comprometer-se com a palavra viva do Evangelho para construir um mundo melhor.

Frei Venildo Trevizan

Anúncios

Salve Maria! O Blog Centro da Família Coração de Jesus agradece o seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: