AMOR E FIDELIDADE

O amor é uma fonte rica de alegria, de realizações e de conquistas. Não é possível viver sem amar e sem ser amado. O amor é a aspiração mais sagrada na vida e no relacionamento entre os humanos.

Sabemos que tudo o que for feito com amor é bom e sagrado. Tudo o que for feito por amor encherá o coração de paz e de contentamento. O mundo, o universo, foi criado por Deus revelando seu infinito amor e a perene solidariedade. O desejo de Deus é proporcionar o mais precioso ambiente para que as criaturas tenham o melhor para gozar e partilhar.

O amor existe para todos. Encontra-se em todos os seres que nascem, crescem, criam relações e morrem. Não é privilegio de alguns. É propriedade de todos, mesmo que nem todos saibam expressá-lo corretamente. É ele que leva o homem procurar a mulher e leva a mulher procurar o homem a fim de realizarem uma aliança, um compromisso, que consiga expressar a aliança que Deus ofereceu desde sempre.

Essa aliança compromete tanto o homem quanto a mulher a serem fieis, não apenas entre si, mas tambem a Deus. Amor e fidelidade são esses alicerces exigidos para uma convivência saudável e comprometida em plenificar os anseios da alma de qualquer ser humano.

O amor só será amor enquanto for fiel. Não existe amor infiel. Só existe o amor que cria laços de complementação e de realização de algo que concretize as esperanças e os sonhos. Infelizmente existe quem invente uma maneira própria de amar. Não crê que o amor exija fidelidade. Ama enquanto lhe agradar. Ama enquanto houver submissão da outra parte. Ama enquanto satisfizer seus instintos. Ama enquanto lhe causar prazer.

Quando isso deixar de acontecer deixará de amar. Demonstra fragilidade de personalidade e fraqueza de espírito. E se Deus fizesse assim tambem? Se amasse apenas quem o ama, quem lhe seja submisso e quem o satisfizesse em seus projetos? Quem seria merecedor  do seu amor? Deus ama indistintamente. Ama porque tem um coração bom. Não exige correspondência e muito menos submissão. Ama bons e maus, justos e injustos, grandes e pequenos, homens e mulheres, santos e pecadores.

O amor de Deus é um amor fiel. Com certeza espera que o nosso seja tambem. Não fiel a ele. Ele não precisa de nosso amor. Espera que nosso amor seja fiel aos irmãos e irmãs que formam a grande e sagrada família humana.

Quando o Mestre perguntou a Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas mais do que estes? Ao que Pedro respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que eu re amo. E o Mestre, em lugar de demonstrar felicidade e satisfação, mostra-lhe que só se sentirá amado se Pedro cuidasse de suas ovelhas: “Apascenta as minhas ovelhas”! (Jo. 21,15)

Só existirá amor onde existir serviço fraterno, partilha de dons, mutua ajuda, participação e colaboração nos projetos de justiça e de solidariedade.

O amor engrandece o coração que se abre para acolher os que sofrem, para entusiasmar os desanimados e para servir os necessitados. Existirá enquanto houver empenho em ser fiel aos compromissos assumidos em favor do bem e da verdade.

Frei Venildo Trevizan

 

Anúncios

Salve Maria! O Blog Centro da Família Coração de Jesus agradece o seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: