O Vídeo do Papa: Países que acolhem refugiados

Neste mês de novembro, o Papa Francisco quis dedicar o seu vídeo ao tema dos refugiados

Se há um problema social debatido nos meios de comunicação e na opinião pública é o dos refugiados. A Rede Mundial de Oração do Papa, este mês em colaboração com o Serviço Jesuíta aos Refugiados, apresentou a décima primeira edição de O Vídeo do Papa, que, desta vez, lembra a emigração forçada e intercede pelo destino dos refugiados.

Core Values, o evento que responde ao desafio do Papa Francisco sobre a transmissão de valores, é o ámbito oficial para este lançamento. A iniciativa é organizada pela associação A Tela Digitale e patrocinada pela Secretaria para a Comunicação da Santa Sede e a Universidade Pontificia Lateranense.

A mensagem do Papa, no seu pedido de oração deste mês, tem presente, naturalmente, a colaboração com os refugiados, mas centra-se de modo particular na solidariedade com os países comprometidos com esta causa. Para que sejam apoiados e possam enfrentar as dificuldades provocadas pela emigração forçada. Esta intenção, de acordo com a Rede Mundial de Oração do Papa, é fundamental para a construção de pontes e da cultura do encontro que o Papa pede.

Francisco procura, deste modo, levar as pessoas a passarem de uma atitude passiva a uma atitude ativa. “Reconhecer o problema é importante, mas não suficiente. Se nos ficamos apenas nisso, não estamos a contribuir com uma solução nem nos envolvemos no assunto. Como o Papa nos pede, ‘devemos passar da indiferença e do medo à aceitação do outro. Porque esse outro podia ser qualquer um de nós’ ”, comenta o P. Frédéric Fornos, SJ, Diretor Internacional da Rede Mundial de Oração do Papa e da sua secção juvenil, o Movimento Eucarístico Juvenil (MEJ).

Segundo dados da ACNUR, a Agência da ONU para os refugiados, o deslocamento forçado global aumentou, em 2015, para 65,3 milhões de pessoas, devido à perseguição, aos conflitos, à violência generalizada ou a violações dos direitos humanos. Desse relatório depreende-se, além disso, que:

  • 21,3 milhões dos deslocados são refugiados.
  • Os principais países que acolhem refugiados são a Turquia (2,5 milhões), o Paquistão (1,6 milhões); o Líbano (1,1 milhões); a República Islâmica do Irão (979.400); a Etiópia (736.100); a Jordânia (664.100), seguidos pelo Quénia, Uganda, República Democrática do Congo e Chade.
  • Estes números refletem uma média de 24 pessoas deslocadas dos seus lares a cada minuto de cada dia.
  • As regiões em desenvolvimento acolhem 86% dos refugiados do mundo.
  • O Líbano acolhe o maior número de refugiados relativamente à sua população nacional (183 por cada mil habitantes). Seguem-se a Jordânia (87) e Nauru (50).
  • Com 441.900 pedidos de asilo, a Alemanha foi o país que recebeu maior número de pedidos individuais, seguida pelos Estados Unidos (172.700), a Suécia (156.400) e a Federação Russa (152.500).

 

http://pt.aleteia.org/

Anúncios

Salve Maria! O Blog Centro da Família Coração de Jesus agradece o seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: